Home > Modices > Frida: ela está de volta!

Frida: ela está de volta!

A moda é mutável (Isso é clichê?!). Mas, com certeza as peças chaves vai e voltam, e pra marcar grupos, tendências, alguns personagens como Romero Britto, que é adorado por uns e odiado por outros, apresenta traços fortes com cores marcantes…. Tempos atrás, suas obras estampavam saídas de banho, sandálias, bolsas, carteiras, dentre outros itens… Destoando da arte, outro ícone marcante presente em acessórios, bótons, bolsas, blusas, é Che Guevara, revolucionário, que simboliza o desejo de mudança para muitas pessoas.

Campanha da Coleção "Tributo a Frida Kahlo" de Jean Paul Gaulthier em 1998. Ilustração by Fred Langlais. Fonte: Fashion Space Gallery.

Campanha da Coleção “Tributo a Frida Kahlo” de Jean Paul Gaulthier em 1998. Ilustração by Fred Langlais. Fonte: Fashion Space Gallery.

Mesclando o colorido e a superação, que estamparam as coleções de Jean Paul Gaultier e Ricardo Tisci até itens encontrados no camelô, Frida Khalo é o ícone pop nas redes fast fashion, símbolo feminista, os artigos de moda com suas obras, e estampas está por todos os lados. Pelo seu estilo e sua autenticidade, Frida inspirou muitos estilistas ao longo dos anos. Outros estilitas também dedicaram coleções inteiras para ela, como Missoni (Primavera 2015), Valentino (Resort 2015), Alberta Ferreti (Verão 2014), Moschino (Verão 2012) e Kenzo (Inverno 2012), entre muitos outros.

MISSONI (PRIMAVERA 2015), VALENTINO (RESORT 2015), ALBERTA FERRETI (VERÃO 2014), MOSCHINO (VERÃO 2012) E KENZO (INVERNO 2012) (Fonte: FFW)

MISSONI (PRIMAVERA 2015), VALENTINO (RESORT 2015), ALBERTA FERRETI (VERÃO 2014), MOSCHINO (VERÃO 2012) E KENZO (INVERNO 2012) (Fonte: FFW)

O “New York Times”, em artigo publicado em maio, constatou: “Frida is having a moment” (Frida está na moda). Segundo o jornal americado, a “Fridamania” veio para ficar. “Ela é uma referência atemporal, uma mulher forte, uma personalidade incomum, autêntica. Esteticamente, era colorida, romântica, étnica!” Diz a diretora de estilo da Farm, Kátia Barros que se inspirou na pintora para fazer a última coleção de verão da grife.

frida 3 meninas

Vitrine da Loja 3 Meninas. (Bairro do Espinheiro – Recife-PE – Fone: 3426.7763)

História

            Mulher forte, Madgalena Carmen Frieda Kahlo Calderón (Frida Kahlo) ficou conhecida com seus quadros que retratavam o universo feminino, além de ter um estilo marcante, e uma história de superação de vida. Seu nome, Frida, vem da descendência alemã dos seus pais. A artista mexicana passou por uma série de acidentes, doenças e 35 operações ao longo de sua vida. Em 1913, aos seis anos, Frida teve poliomielite, que deixou sua perna direita mais curta que a esquerda. Os colegas não perdoaram e a apelidaram de “Frida pata de palo” (“Frida perna de pau”). Aos 18 anos, em 1925, Frida e o noivo Alejandro Gómez Arias estavam em um bonde que colidiu com um trem. O pára-choque de um dos veículos atravessou o corpo de Frida, dando início a um longo período em que ficou entre a vida e a morte no hospital e passou por inúmeras cirurgias para reconstruir partes do corpo. As doenças e os acidentes deixaram-lhe sequelas que a obrigavam a usar coletes ortopédicos, que aparecem em vários quadros, como “A Coluna Partida”, de 1944.

“A COLUNA PARTIDA”, DE FRIDA KAHLO

“A COLUNA PARTIDA”, DE FRIDA KAHLO

Lutou contra a poliomielite desde sua infância e aos 15 anos, sofreu um acidente de ônibus que lhe deixou com problema na perna esquerda, e paralisada em cima de uma cama. A pólio agravou a situação de sua perna e na movimentação do seu corpo.

frida e diego

Casa azul

            Casou-se com o pintor e muralista, Diego Rivera, 20 anos mais velha que ela. Eles viajaram o mundo divulgando suas artes, mas tiveram um relacionamento muito conturbado. Por suas limitações, Frida sofreu três abortos, e não teve filhos. Quando retornaram para o México, moraram em casas separadas por um ponte. “The Blue House” como é conhecida hoje, é um museu que conta a história do casal.

salma hayek

Salma Hayek / Frida Kahlo Fonte: AdoroCinema.

Mesmo com sua limitação, ela pintou 143 obras, das quais 55 são autorretratos. Voltou a andar usando muletas e próteses. Mas, para escondê-las, passou a usar saias longas e icônicas, ficando conhecida por este jeito de se vestir. Passou por 35 cirurgias e fez história. Em 2002, Salma Hayek interpretou a artista no filme, que conta outros detalhes sobre sua vida, como seus romances, seus tratamentos, e sua depressão por ter amputado a perna. A produção cinematográfica ganhou dois Prêmios Oscar de Melhor Maquiagem e Melhor Trilha Sonora.

Roupas e acessórios

bolsas e acessório frida

roupas frida

Links para compra: Bolsa Wall Mart, Bolsa Elo 7, Brincos Frida, Blusa Elo 7, Blusa Miss Lolla.

Exposição

Em setembro, o Instituto Tomie Ohtake receberá em São Paulo, a exposição Frida Kahlo e as mulheres surrealistas no México” com pinturas de dez surrealistas latino-americas, dentre elas: Maria Izquierdo, Remedios Varo, Lenora Carrington, e com destaque as obras de Frida.

Ricardo Ohtakke, presidente do museu, diz que não se explica essa febre por Frida, mas segundo ele, tem origem política. A qual, atualmente, o mundo quer eliminar os lenitistas e enaltecer os trotskistas.

Av. Faria Lima, 201, com entrada pela Rua Coropés, 88 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05426-010  Telefone: (11) 2245-1900.

Aberto de terça a domingo das 11 às 20 horas. Entrada Gratuita.

Fonte: M de Mulher, Folha de São Paulo; FFW.

You may also like
EMP – Estilo Moda Pernambuco 2017
Consultoria de Imagem e Estilo #2
Bairro do Recife recebe evento de moda consciente
Consultoria de imagem e Estilo – Minha experiência

Leave a Reply