Home > Cuide-se > Colágeno

Certo dia, conheci uma pessoa que estava tomando Colágeno hidrolisado por causa das articulações do seu joelho. E, muitos anos antes desse acontecimento, ouvi uma colega de trabalho falar que o consumo de certas substâncias ‘milagrosas’ não fazem muito efeito devido as mesmas serem produzidas pelo nosso próprio corpo. Uma vez encucada, temos que estudar/pesquisar para tirar nossas dúvidas, não é mesmo? Nesse sentido, segue alguns esclarecimentos sobre ‘Colágeno‘.

O colágeno é uma molécula cujas fibras são responsáveis pelas funções mecânicas e de sustentação do tecido conjuntivo, que se distribui por cartilagens, tendões, matriz óssea e pele. Mantém ainda a estrutura e a elasticidade do sistema vascular e de todos os órgãos. Sua estrutura pode ser rompida por aquecimento, se tornando mais solúvel (MAZRROCO; TORRES, 2007).

estrutura do colágeno

Representação da estrutura do colágeno (proteína), formada por diferentes aminoácidos. Em ordem sequencial: forma de triplete presente nas matrizes colagênicas; tropocolágeno; hélice tripla. Fonte: Freedom.inf)

Nesta descrição, identificando a parte mais ‘solúvel’, nos deparamos com a gelatina, aquela sobremesa que muitas crianças adoram (eu também adoro!)… A gelatina nada mais é que uma versão processada do colágeno, fazendo então, parte de nossa dieta. Entretanto, as proteínas estão sempre sendo degradadas e sintetizadas, havendo uma reconstituição contínua de proteínas cujos aminoácidos não retornam ao conjunto: são as proteínas constituintes de mucosas, epiderme, cabelos, pelos, unhas, dentre outros. Por isto, a necessidade de reposição de colágeno, principalmente para as mulheres com mais de 30 anos (Ui! Daqui a pouco sou eu!) pois, mesmo com uma boa alimentação, perdemos cerca de 1% dessa proteína ao ano. A partir dos 50 anos, a produção de colágeno cai para apenas 35%, em média. Isto é perceptível quando sentimos uma redução da elasticidade e da hidratação da pele. Aparecendo cada vez mais rugas, celulite e flacidez.

É por isso que muitos nutricionistas, nutrólogos e dermatologistas consideram a suplementação com o colágeno hidrolisado importante a partir dos 30 anos e essencial depois dos 50. Mas, como melhor repor o colágeno?

Reposição de colágeno

O principal meio é através da alimentação. Uma dieta rica em carne magra, frango, peixe e ovo (especialmente a clara) estimulam a produção de colágeno no organismo. Os legumes, verduras, frutas e castanhas, tem nutrientes (vitaminas A, C e E, selênio e zinco) que garantem a absorção do colágeno. E a gelatina de caixinha? A proteína usada na composição não é hidrolisada (ou seja, é difícil de ser absorvida). Mas não deixa de ser uma boa opção de sobremesa leve. Apenas tenha o cuidado de escolher um tipo sem corantes artificiais, pois são substâncias que prejudicam a pele. E para quem possui alergia a corantes, isto pode ser um problema! Uma alternativa, é trocá-la pela gelatina de Ágar-Ágar, que é igualmente benéfica. Porém, esta gelatina não é uma fonte de colágeno animal, trata-se de uma gelatina de origem vegetal que pode ser consumida pelos vegetarianos também.

alimentos ricos em colágeno

Formas de encontrar colágeno

  • Sachê: é a versão mais indicada para diminuir a fome e prolongar a saciedade. O conteúdo de um sachê costuma ter o colágeno hidrolisado na dose diária recomendada – ou seja, de 8 a 10 gramas. Há ainda a opção de você mandar manipular o , que pode ser diluído na água, no suco ou no iogurte (Produtos: Colágeno hidrolisado Empório do Mel; Gelamin Beauté; Colágeno Sanavita).
  • Cápsula: atende a quem não gosta do sabor adocicado do pó. Mas, para atingir a dose diária, você tem de consumir de 10 a 12 cápsulas por dia. E não traz a mesma saciedade da primeira versão (Produto: Colágeno Sunnutrition)
  • Água aromatizada: algumas marcas concentram na garrafinha, geralmente entre 300 e 360 mililitros, a dose diária recomendada de 10 gramas de colágeno. (Produtos: Bioleve; CollaGen Active; Liquid Collagen, Felithi;
  • Bala: essa opção costuma oferecer em torno de 1,5 grama de colágeno por unidade. É bem pouco, mas vale para complementar o consumo diário da proteína. A bala também tem a vantagem de estimular a mastigação, além de enganar a vontade de comer um docinho (Produto: Beautycandy, Beauty’in).
  • Bombom: assim como a bala, tem pouco colágeno. Consuma-o como opção de um docinho que traz um benefício extra (Produto: Chocobeauty, Beauty’in).
  • Granola, barra de cereais & cia.: optar por esses produtos também ajuda a complementar a dose diária de colágeno. Mas cuidado com os produtos carregados de açúcar e corantes – substâncias com fama de prejudicar a qualidade da pele (Produtos: GranPure; Gelatina Sanavita).

Então, para as moçoilas que tem mais de 30 anos, que tal incluir mais colágeno na dieta? Se você já consome, conta pra gente o que usa e o resultado. Xero!

———————————————————————————————————————————————————-

Fontes:

MAZRROCO; TORRES. Bioquímica Básica. 3ª ed. LTC, 2007.

Sites: M de Mulher; Tua Saúde.

 

You may also like
15 ótimos alimentos para corredores
Dicas para o bronzeado perfeito!
7 ALIMENTOS QUE COMBATEM A CELULITE
Ceviche de Camarão e Tilápia

Leave a Reply