Home > Cultura > 8 de Março – Dia Internacional da Mulher

8 de Março – Dia Internacional da Mulher

No Dia 8 de março de 1857, operárias de uma fábrica de tecidos, situada na cidade norte americana de Nova Iorque, fizeram uma grande greve. Ocuparam a fábrica e começaram a reivindicar melhores condições de trabalho, tais como, redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo tipo de trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho.

A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Aproximadamente 130 tecelãs morreram carbonizadas, num ato totalmente desumano.

Porém, somente no ano de 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o “Dia Internacional da Mulher”, em homenagem as mulheres que morreram na fábrica em 1857. Mas somente no ano de 1975, através de um decreto, a data foi oficializada pela ONU(Organização das Nações Unidas).

Objetivo da Data 

Ao ser criada esta data, não se pretendia apenas comemorar. Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, elas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

Conquistas das Mulheres Brasileiras 

Podemos dizer que o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história da mulher brasileira. Nesta data foi instituído o voto feminino. As mulheres conquistavam, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no executivo e legislativo.

Está nas redes sociais…

No vídeo acima (“100 Years of Incredible Women” – “100 Anos de Mulheres Incríveis”), há uma brasileira, a niteroiense Julia Tolezano – conhecida na internet como Jout Jout (já falei sobre em alguns post no blog) que foi escolhida para ser embaixadora de um superprojeto global e inédito do YouTube. Além do Brasil, Estados Unidos, França, Japão, Inglaterra e Alemanha também participam da iniciativa.

Este projeto faz parte de uma iniciativa especial do YouTube para destacar e empoderar as mulheres produtoras de conteúdo na internet. O objetivo é apoiar a criação de conteúdo produzido por e para mulheres e inspirá-las a produzir ainda mais para a plataforma. Como objetivo final, “ajudar a criar um mundo onde todas as vozes podem ser ouvidas”.

jout jout pagu

Nesse vídeo inicial, Jout Jout interpreta Pagu – escritora, jornalista e militante brasileira presa 23 vezes –, a primeira mulher a ser detida por motivações políticas no País. A niteroiense se une a Anna Akana, como Katherine Hepburn; Em Ford, como Marilyn Monroe; GloZell, como Madam C.J. Walker; Kumamiki, como Yoko Ono; Lex Fleming, como Amelia Earhart; e Nilam Farooq, como Frida Kahlo. Em quase três minutos, revivem mulheres que fizeram a diferença na história do empoderamento feminino.

mulheres com mais de 30

Antes de viajar para Los Angeles, onde gravou com colegas de outros países, Jout Jout dialogou e produziu conteúdo com suas colegas videomakers brasileiras. Desses encontros, saíram alguns vídeos. O primeiro deles – “Mulher, + de 30 e youtuber!” está disponível no canal de Liliane Prata, o vídeo conta com participação também de Tatiana Feltrin (do canal Tiny Little Things) e Tatiany Leite (do MIMIMI e do Cabine Literária). Juntas, as quatro conversaram sobre ser mulher, ser youtuber, ter vinte anos e ter trinta anos.


O segundo vídeo – “Não é pra sair” conta com Nátaly Neri e mexe na ferida ao tratar de feminismo branco, negro e variações. Recomendo demais que você pare para assistir o mesmo e ver o quanto ainda somos ‘preconceituosas’ pelas questões de gênero e cor!! 😉 Podemos mudar, viu?

julias

E tem também, outro vídeo para “Empoderar as mulheres no Youtube” da Jout Jout com a Bruna Vieira (Depois dos Quinze). Muito bom!!! Yeah!

E um tanto de outros vídeos estão no ar… Encontrei (e assisti) o vídeo lindo com a Julia Petit do Petisco (Adoro ela!)… Confiram também!! 😉

Então meninas! Este post é dedicado a todas as mulheres e tem como objetivo fazer vocês tomarem coragem e se empoderarem!! Parabéns a todas as mulheres do Mundo e você! Crie coragem, vá a luta e busque os seus sonhos (sem passar por cima de ninguém, ok?!). Bju.

Post original: Esquadrão do Conhecimento

Fontes:

http://www.suapesquisa.com/historia/mulheres_historia.htm

http://faltadqf.blogspot.com/2009/11/as-maiores-cientistas-da-historia.html

http://www.ofluminense.com.br/pt-br/tend%C3%AAncias/mulheres-no-ato

You may also like
Dia Internacional das Mulheres – Empodere-se
A Garota Dinamarquesa

Leave a Reply